sexta-feira, 8 de maio de 2009

Offf 2009 - 2º Dia

Não queria começar este post sem voltar a falar de James Paterson, ontem já era tarde e não dava para mais. Depois de ouvir uma conversa de dois participantes do Offf em que falavam, muitas vezes, da canseira que era aturar muitos dos clientes, e que esse processo tirava algum do prazer que era para eles simplesmente criar, veio-me então à cabeça a apresentação de James Paterson. Durante muitos anos de trabalho arduo e exaustivo cansou-se desse mesmo processo e decidiu pôr um ponto final. Então o que decidiu fazer, foi o que todos nós gostariamos de fazer um dia, largar tudo e fazer uma viagem, neste caso para a Nova Zelândia. O mais engançado foi que nessa viagem e depois de muitos desenhos inspirados em todo o seu ecossistema criou um mundo só seu e ao qual deu vida sem quaquer tipo de pressões ou clientes chatos a darem palpites de como as coisas deviam ser feitas. O resultado pode ser visto aqui.

Voltando ao segundo dia, o que tivemos mais em relação ao anterior foi menos multimédia e mais design gráfico. Para começar tivemos numa só mesa quatro grupos de designers portugueses que expuseram o seu trabalho, foram eles R2, Alva, This is Pacifica e Musa Worklab. Infelizmente cheguei atrasado e só consegui assistir à apresentação dos Alva que por sinal foi muito boa e com muito humor. Os três machos Alva, como se intitulavam, vestidos de fatos de licra fizeram este filme no rio Alva e foram perguntando ás pessoas se conseguiam ler o seu logo, o resultado foi algo imprevisto mas bastante engraçado para os intuitos do video, no qual ficaram a ser conhecidos por alguns como alien ou allopes. Deixo-vos aqui o video.

A seguir dirigi-me para o Openroom para assistir á apresentação do Argonauten G2 que nos apresentou vários trabalhos de web design muito curiosos. Um desses trabalhos foi para a Orquestra de Berlim em que criaram o seu site onde tem uma aplicação que nos dá a possibilidae de assistir aos concertos como aos ensaios em tempo real.

Anita Fontaine e Geoff Lillemon são os Champagne Valentine, um grupo de design que cria experiências expressivas em "paisagens interactivas". Criam aplicações de telemóvel, videos interactivos e apresentações visuais para espectáculos ao vivo. Aqui vos deixo o que nos apresentaram.

Robert L. Peters é uma personagem "Old School" muito interessante, além de nos mostrar algum do seu trabalho mostrou-nos também muitos outros trabalhos para construir a sua apresentação. Como um professor a dar uma aula a 3500 alunos, maioritariamente jovens com menos de 40 anos, e muito ligados à era digital, tentou mostrar-nos que a simplicidade conjugada com uma ideia ou um conceito fortes pode fazer a diferença. Começou por uma frase que ilustra bem aquilo que nos queria transmitir "I desagree with everything you say, but I defende to the death your right to say it" e ilustra bem a consciensalização que tem do mundo onde vive e os trabalhos que fez, um deles muito incisivo contra a guerra que exibia num fundo azul com a duas bombas e com a seguinte frase "Bombing for peace is like fucking for virginity", simplesmente brilhante. Teve a maior ovação do dia.

A seguir tivemos os Onesize um estudio de motion graphics, animação, efeitos visuais e direcção para filmes e televisão, e a sua apresentação consistia em mostrar-nos um filme em que todos os logos dos patrocinadores do evento eram animados e como o fizeram. Tenho pena de ainda não conseguir arranjar o filme mas quando o conseguir mostrar-vos-ei.

Tivemos também a participação de Paula Scher, também como Robert L. Peters, uma senhora que já anda a criar à muitos anos. Mostrou-nos um trabalho que a me encantou particularmente que foi toda a reformulação da imagem do MoMMA.

Finalmente veio um dos artistas mais esperados Joshua Davis um eximio orador com uma apresentação muito animada.

Por hoje fico por aqui porque o cansaço já está a tomar conta de mim, amanhã continuarei.

Fotos aqui.

Sem comentários:

Publicar um comentário